Dor de cabeça na gravidez: Como tratar?

A gravidez é um período onde se desencadeia uma série de sintomas indesejados, como enjoos por exemplo. Se você deseja engravidar e não sabe como, conheça Fertil Caps.

Além disso, um sintoma do período fértil, que ocorre com frequência é a dor de cabeça. Esse sintoma normalmente tende a ser razoavelmente brando, mas em alguns casos a dor de cabeça pode ser bem forte.

periodo fertil

Iremos hoje mostrar como acabar com a dor de cabeça  na gravidez. Daremos dicas essenciais para você conter esse tipo de complicação.

Mas antes disso, iremos entender se de fato a dor de cabeça na gravidez é um sintoma comum. Confira logo a seguir.

A dor de cabeça na gravidez é normal

São 9 meses de transição, e durante este período, a dor de cabeça na gravidez efetivamente pode ocorrer. Não há uma data específica para o surgimento desse tipo de evento, todavia, normalmente esta complicação ocorre no primeiro trimestre da gestação.

A causa mais comum é a alteração hormonal, algo típico de gestações. Além disso, outros eventos podem causar dor de cabeça na gravidez, como o jejum prolongado, cansaço, ou atividades físicas em excesso.

Portanto, tenha em em mente que a dor de cabeça na gravidez é um sintoma literalmente normal. Tendo isso em mente, iremos logo mais mostrar como conter esse tipo de complicação.

Como conter a dor de cabeça na gravidez

Compressa: Coloque uma compressa de água fria, especificamente na nuca. Em casos de dor de cabeça leve, esse truque pode amenizar ou até mesmo extirpar o incômodo.

Comer na hora certa: Procure comer no horário correto, não exagere na dose, e não coma demasiadamente. Além disso, é ideal manter uma alimentação saudável, repleto de frutas, verduras e alimentos ricos em proteínas;

Exercitar-se: Os exercícios físicos podem prevenir uma série de complicações de saúde, a exemplo da dor de cabeça na gravidez. Por esta razão, procure se exercitar todos os dias se possível for, por pelo menos 30 minutinhos.

Dormir bem: Durma bem. O ideal é dormir por pelo menos 8 horas, e além disso, procure manter uma certa regularidade quanto ao horário de ir para cama. Talvez a dor de cabeça na gravidez seja justamente esse desequilíbrio no sono.

Evitar barulhos ou inquietações: Além de manter um bom sono, é ideal conviver em locais sem barulhos excessivos. Evite ouvir som alto, ou até mesmo frequentar locais com barulho excessivo. Esse tipo de situação pode desencadear a dor de cabeça na gravidez.

Chá de camomila: O chá de camomila é um dos chás mais indicados para contenção da dor de cabeça na gravidez. E não é só no período de gestação, se eventualmente este evento ocorrer em outras circunstâncias que não seja a gravidez, procure consumi-lo respectivamente.

Chá de boldo: Tudo bem que este chá não é lá tão saboroso assim, de fato, o chá de boldo é bem amargo mesmo.

Porém, esta poderosa bebida é indicada para inibir dores de cabeça, tanto no período de gravidez, quanto em outras ocasiões.

E além disso, o chá de boldo combate outros sintomas ocasionados pelo período gestacional. Entre eles podemos citar o enjoo, que é bem comum durante os 9 meses.

Considerações finais sobre  dor de cabeça na gravidez

Se mesmo com as dicas a dor de cabeça persistir, procure um médico o mais breve possível. Será necessário averiguar as causas deste incômodo.

E além disso, é passível de ser utilizado outros medicamentos, como o Paracetamol por exemplo. No entanto, este medicamento deve  ser consumido apenas com a prescrição  médica. Se houver suspeita de Dengue, ignore as dicas dadas neste artigo, e procure ajuda médica IMEDIATAMENTE.

Lanches Saudáveis para levar pro trabalho: 10 dicas rápidas, fáceis e saborosas!

É amiga, eu sei, coisa que não anda em promoção é tempo. O danado tá valendo mais que o Dólar atualmente e a gente precisa rebolar pra dar conta de tudo. E eu sei que é difícil preparar a sua comidinha saudável (eu tenho suplementado com Vital 4k e estou amando!!)e o lanche da molecada quando se tem mais trocentas outras coisas pra dar conta, né?

Quem trabalha na rua ainda perde tempo no trânsito, procurando estacionamento, aff, é uma jornada diária de muita paciência!

Por outro lado, como a gente já conversou sobre isso aqui, você já sabe a minha opinião sobre os industrializados. Quando o assunto são os lanchinhos entre refeições, importantes para manter a sua glicemia regulada, para você não chegar no almoço ou na janta como se acabasse de sair do Ramadã, eu vou te ajudar a juntar qualidade e sabor com praticidade.

Existem alguns princípios e segredinhos básicos para que você consiga ter opções mais naturais e saudáveis (que também servem para a merenda das crianças), sem precisar correr tanto ou chorar de frustração ou entrar na neura com ingerindo remédios fortes como a sibutramina, porque não está dando conta (eu sei, tem dia que a gente só quer sentar e chorar até passar, né?!).

Seguem as dicas para esses breaks:

  • Foco nos cereais integrais e nos vegetais (frutas e legumes). Esses são os alimentos de índice glicêmico mais baixo, que vão manter a energia sem provocar picos de glicose no seu organismo, sobrecarregando o seu fígado. Pãezinhos integrais caseiros podem ser feitos substituindo o leite/óleo por suco de beterraba, cenoura ou espinafre, acrescidos de linhaça, aveia e/ou chia. São ótimas opções e podem ser preparados no final de semana e bem acondicionados para durar ao longo de pelo menos 5 dias.
  • Comer a fruta é sempre melhor do que tomar o suco, pela quantidade de frutose ingerida de uma só vez. Um copo de suco de laranja, por exemplo, tem de 3 a 4 frutas inteiras, é muita coisa! A minha sugestão saudável para o seu lanche é um pote pequeno de frutas picadas com gotinhas de limão por cima para evitar a oxidação ou mesmo uma fruta inteira, como uma banana, uma maçã, um pêssego ou a que você preferir.
  • Geleias, pastas e molhos, feitos rapidinho em casa no final de semana, podem ser guardados em vidros com tampa na geladeira e se tornar facilitadores para o seu lanche saudável. Cozinhe frutas maduras da época (ameixa pura/com banana ou frutas vermelhas frescas e/ou secas) com um pouquinho de água e tenha uma geleia divina e sem açúcar.
  • Frutas secas, como damasco, figo e tâmaras, picadas ou trituradas,acrescidas de suco de limão siciliano também são ótimas opções. As pastas árabes como o hommus de grão de bico ou o babaganoush de beringela são outras opções. Chutney de manga ou abacaxi, molho pesto, pastinha de ricota (animal ou vegetal) misturada com cenoura ralada, salsão e passas, ou uma pasta de amendoim turbinada (500g de amendoim processado com 6 tâmaras, 2 colheres de sopa de linhaça dourada, 1 colher de sopa de óleo de coco, 1 colher de sopa de cacau e 1 colher de sobremesa de canela), todas são ideias de coisas simples e práticas que você pode ter sempre por perto para salvar sua rotina em busca de comida de verdade. Elas podem enriquecer uma salada, serem passadas nos pães puras ou em sanduichinhos, podem acompanhar uma fruta, adoçar uma vitamina, você decide.
  • Ter um mix de castanhas e frutas secas sempre à mão. Essa é uma dica que todo vegetariano pratica mas que pode ser aproveitada por todos. Castanhas e frutas secas podem ser comidas puras ou com frutas, em saladas, ou mesmo no recheio de um sanduíche. Eu, por exemplo, adoro comer pela manhã meio abacate com um fio de mel, chia e um salpicado de castanhas diversas. Ficou com preguiça de preparar dois lanches naquele dia (manhã e tarde), pega o potinho de castanhas e frutas secas (umas 2 colheres de sopa, não abuse) e coloca na bolsa.
  • Barrinha de cereal caseira é outra ideia simples e rápida de preparar. Dura muito e, quando feita em casa, não dá pra comparar com as opções industrializadas, porque é muito mais saborosa, nutritiva e o que dizer da saúde, né? Aqui nesse vídeo a Bela Gil ensina uma base ótima para quem quer se arriscar. Eu já experimentei e fica uma delícia. Você pode trocar um ou outro ingrediente, alguma castanha que não encontrar ou estiver muito cara,  incluir frutas secas, vá testando e variando, experimentar é gostoso também.

Resumindo, em uma tarde de domingo, se você se organizar, comprar todos os ingredientes e reservar esse tempinho na agenda, você prepara um monte de coisa, economiza, ganha em saúde e deixa a sua semana muito mais organizada. Enquanto os pãezinhos assam, por exemplo, você pode preparar umas 3 opções de pastas/geleias para otimizar o tempo. Se você tem filhos, crie com eles o cardápio, deixe-os ajudar no preparo, e faça desse hábito pela alimentação saudável uma rotina familiar enriquecedora, sendo exemplo de bons hábitos além de estreitar laços.

E depois me conta aqui embaixo nos comentários o que achou das dicas ou sobre alguma outra coisa que você queria aprender sobre qualidade de vida e bem-estar no ambiente de trabalho, que eu vou colocar na programação e falarei disso com muito carinho pra você.